Como funciona

A ideia que sustenta a proposta da Leitores para Sempre é orientar o adulto a aproximar-se da literatura infantil e a aproveitar ao máximo esse momento de leitura com a criança. Para isso, organizamos sistematicamente algumas ações para que você aperfeiçoe a sua atuação como leitor mediador:

A cada mês, entregamos na sua casa um livro selecionado pela nossa equipe de curadores para ser lido em voz alta. Cada obra é escolhida de acordo com a idade e a fase de desenvolvimento do pequeno leitor, informada no ato da assinatura.

Junto com o livro você recebe uma folha intitulada Primeira Página, um marcador de página e, na primeira entrega, um Diário de Leitura.

Primeira Página: folha destinada ao adulto leitor com uma apresentação e algumas informações básicas sobre o livro recebido e chamando a atenção para alguns aspectos da obra que podem tornar a leitura mais viva.

Diário de Leitura: Na primeira entrega de cada assinatura e a cada renovação, você recebe um Diário para registrar as descobertas, as impressões e comentários que o texto suscitou. Para cada livro lido, o diário tem um espaço para anotações, desenhos e fotos que registrem aquele momento, construindo assim uma história de leitura.

Todo assinante tem ainda acesso a vídeos com dicas e exemplos para tornar a leitura do livro de mês mais prazerosa e produtiva.

No futuro blog, disponibilizaremos também um espaço de interação para você compartilhar com a nossa equipe suas dúvidas, comentários e fotos.

Nossa proposta contempla os pequenos “leitores” desde a vida intrauterina até o início da puberdade (10 anos). Estabelecemos dentro desse período quatro fases distintas de desenvolvimento físico e sociocognitivo, com diferentes interesses e níveis de compreensão. Vale lembrar, no entanto, que esses limites não são rígidos e cristalizados, pois cada criança se desenvolve de maneira particular dependendo dos estímulos que recebe e do seu temperamento.

AS FASES DO PEQUENO LEITOR

  • LER NO BERÇO

    Da barriga da mãe
    aos 2 anos

    Trata-se de uma fase de grandes potencialidades de amadurecimento e de aprendizagem, dada a espantosa plasticidade do cérebro infantil. Aproveite esse momento tão intenso de crescimento com a leitura de poemas, cantigas, narrativas curtas, pois essa diversidade de gêneros começa a preparar os bebês para a compreensão de outros textos, estimulando de certa forma a concentração e despertando o interesse pela “música” presente na literatura.

  • DESCOBRIR O MUNDO
    E FAZER RELAÇÕES

    Dos 3 aos 5 anos

    Para os pequenos que estão conhecendo o mundo além do berço, acreditamos que histórias de animais e que falem da natureza são de grande interesse nessa fase. Personagens clássicos, como princesas, lobo mau, porquinhos e cabritinhos também fazem sucesso, ampliando o repertório de emoções e sentimentos dos pequenos leitores.

  • AMPLIAR HISTÓRIAS
    E CONHECIMENTOS

    Dos 6 aos 8 anos

    Nessa fase do desenvolvimento infantil, muitas crianças já estão alfabetizadas ou iniciando a leitura autônoma – muitas vezes já decifra o código, mas não constrói sentidos. Mais do que nunca, a leitura voz em voz alta se faz necessária ao possibilitar a sensibilização e aproximação de textos mais desafiantes. Personagens mágicos da nossa cultura, como o Saci e o Curupira, despertam grande interesse. Nesse momento, os livros álbum (em que o texto e as ilustrações contam juntamente a história) facilitam a compreensão.

  • PARA OS MAIORES

    Dos 9 aos 10 anos

    É o momento de introduzir narrativas mais longas, textos nem sempre ilustrados, temáticas mais complexas, já abrindo caminho para a literatura juvenil. Os contos clássicos universais aparecem em traduções originais, com suas situações dramáticas e de ensinamento muitas vezes assustadoras. Histórias de suspense, narrativas de enigma e textos da mitologia grega desacomodam o leitor e despertam a curiosidade e o entusiasmo pela leitura.

  • LER EM FAMÍLIA

    Para todos

    Essa modalidade de assinatura pretende introduzir a leitura na rotina familiar, proporcionando momentos de união e uma descoberta conjunta de novos horizontes, palavras, sentimentos e prazeres. Os livros selecionados são obras de fôlego, para serem lidas geralmente em capítulos, estimulando o hábito de ler e aguçando a curiosidade de todos pela continuação do texto. Ritualize essa leitura, criando uma atmosfera envolvente, se possível sempre num mesmo horário e local.

POR QUÊ

Ler não significa descobrir algo desconhecido; é partir de experiências e conhecimentos para construir hipóteses a respeito do que lemos e, durante a leitura, confirmá-las ou descartá-las. Ler é, sobretudo, atribuir sentidos ao que lemos.

Para ser um leitor de verdade, é preciso desenvolver estratégias e utilizar conhecimentos e vivências que já possuímos, e que estão armazenados em nossa memória.

No caminho para a formação de Leitores para Sempre, a leitura mediada é fundamental. O adulto traz o seu saber para despertar a curiosidade e a imaginação da criança e estabelecer uma relação afetiva com o texto literário e o ato de ler.

É também por meio dos livros que a criança embarca em fabulosas aventuras, conhece lugares incríveis, amplia seus horizontes e descobre novas palavras. Além disso, ler ajuda a crescer, melhora a concentração e as habilidades de comunicação.

As obras que selecionamos são perfeitamente adequadas para cada fase do crescimento da criança. Ao longo da infância, ela passa por diferentes fases de desenvolvimento físico e sócio cognitivo e cada uma dessas etapas desperta interesses particulares e demanda estímulos peculiares.

Por que ler os clássicos infantis

Os contos populares e de fadas são narrações que guardam a “raiz” da literatura infantil. Eles preparam a criança para outras novas leituras. Por serem histórias de ensinamento e crescimento, ajudam a desenvolver os conhecimentos necessários à fruição da literatura infantil contemporânea.

QUEM SOMOS

A Leitores para Sempre é fruto de uma parceria de duas amigas apaixonadas pela literatura desde a infância, a Marta e a Clô. Assim como nós tivemos contato com os livros desde cedo, queremos que outras pessoas tenham essa mesma oportunidade. Saiba um pouco mais sobre nós duas:

  • Marta Pinto Ferraz

    Acredita que a leitura em voz alta é um ato de amor e foi assim que cativou gerações de pequenos leitores na biblioteca nos primeiros anos do Ensino Fundamental da Escola Vera Cruz. Formada em Ciências Sociais pela PUC-SP e mestre em Ciência da Informação pela ECA-USP, é especialista em leitura e literatura infantil pela Facultad de Ciencias de la Educación de Cuenca (Espanha).

  • Clô Ferreira

    Apaixonada por diferentes culturas, tem como hobby viajar pelos quatro cantos do mundo ou através das páginas de um bom livro. Por mais de 30 anos, trabalhou em museus – como a Fundação Oscar Americano e o Museu da Casa Brasileira – e na gestão de projetos culturais. É formada em História pela PUC-SP, onde também concluiu licenciatura e cursou pós-graduação.

CURADORIA

Os livros que você recebe em sua casa da Leitores para Sempre são selecionados com todo critério por nossa equipe, composta por profissionais ligados de diferentes maneiras à Educação e à Literatura. Conheça esse time de especialistas que vai ajudar a dar início à formação da primeira biblioteca de suas crianças:

  • Alice Penna e Costa

    Leitora voraz e apaixonada por livros, foi uma das fundadoras da FLIP – Festa Literária de Paraty e hoje trabalha como editora independente na Dash, colaborando na seleção de títulos infantis, entre outros. Atua desde 1997 na área ambiental e de sustentabilidade, como conselheira do IPÊ –Instituto de Pesquisas Ecológicas. É formada em Comunicação Social, Cinema e Marketing Cultural.

  • Maria Eugenia

    Ilustrou mais de 100 obras de literatura geral e infantil que conquistaram importantes prêmios no Brasil e no exterior, como o Bologna Ragazzi Award e o White Ravens. Exibiu seus trabalhos na Society of Illustrators de Nova York, na exposição American Illustration, na Mostra dos Ilustradores de Bolonha e na Bienal de Bratislava. Durante anos, foi colaboradora do jornal Folha de São Paulo e de várias revistas.

  • Telma Racy

    Desde que soube que ia ser avó, pensou em seduzir seus netos para que eles gostassem muito dela. Foi por meio da literatura que construiu essa relação. Como voluntária por oito anos na ONG Trapézio, protagonizou encontros de leitura mediada numa escola pública. Lá, descobriu a importância das estratégias de leitura para a compreensão de texto. Hoje faz parte da ONG Reviravolta, que segue os passos do Trapézio.

  • Cristina Macedo Tomaz

    É professora de biblioteca na Escola Vera Cruz, onde coordenou o projeto “Encontros de Leitura”. Na ACTC – Associação de Crianças Cardíacas e Transplantadas do Coração desenvolve atividades de leitura com as mães, que resultaram no livro De boca em boca: histórias de todos os cantos do Brasil. É graduada e pós-graduada em Ciências Sociais pela PUC-SP, fez especialização em psicanálise e atua como tal.

  • Kike Martins da Costa

    Para escrever bem, é preciso ler bastante. Uma coisa puxa a outra. Jornalista há mais de 25 anos, com passagens pelo jornal Folha de São Paulo e por revistas das editoras Globo e Abril, Kike devorava todo tipo de texto desde pequenininho. Formado pela USP, atualmente escreve sobre os mais variados assuntos e atua como editor e consultor na criação e desenvolvimento de projetos para diferentes plataformas

  • Isabel Moreira Ferreira

    A leitura sempre fez parte de sua vida: aprendeu a ler muito cedo e, desde criança, lia antes de dormir. Psicóloga formada pela PUC-SP e psicanalista pelo Sedes Sapientiae, é uma das fundadoras e gestora do Grupo de Apoio à Escolarização Trapézio. Desde 1995, coordena oficinas e dentre elas grupo de pesquisa e rodas de leitura com crianças e adolescentes da rede pública. Também dá assessoria para organizações sociais e escolas, realiza cursos de e formação de mediadores de leitura e organização de acervos de qualidade.

  • Paula Grinover

    Escritora e jornalista, é pós-graduada em comunicação digital pela ECA-USP, colaborou para grandes veículos e produziu projetos para Internet. Desde pequena estudou dança e, hoje, ensina balé para crianças. Atualmente trabalha no Google, desenvolvendo conteúdos para o YouTube. Quando seus filhos João e Bebel começaram a criar histórias, Paula passou a inserir parte delas em suas próprias narrativas. Assim nasceu o livro A Saia Vermelha.